Como inovar o seu negócio através de parcerias estratégicas

Atualmente, o mundo dos negócios é impulsionado por 3 pilares: tecnologia, inovação e parceria. Essa regra de ouro para o desenvolvimento empresarial serve tanto para grandes e consolidadas empresas quanto para start-ups. Inclusive, muitas vezes, uma deriva da outra justamente para conseguirem se engajar na prática destes 3 pilares.

Essa derivação é um excelente exemplo de parceria estratégica. As start-ups são um novo modelo de negócio em grande expansão. São empresas emergentes e de pequeno porte que vivem uma fase de desenvolvimento e constante pesquisa de mercado.

Grande parte das start-ups geram valor através da tecnologia da informação, que exige um investimento menor do que iniciar a fundação de uma empresa com maiores necessidades de infraestrutura física.

Este modelo de negócio, assim como o Uber e o Airbnb por exemplo, oferecem certo nível de independência para profissionais trabalharem por conta própria, dentro de normas estabelecidas para o padrão do negócio, seu desempenho e crescimento. A base da empresa é, muitas vezes, online.

Outra forma de reduzir custos e aumentar as chances de lucros é através de franquias, onde o franqueado paga para ter acesso a uma receita de sucesso de determinada marca, com suporte do franqueador, pulando a fase inicial de geração de identidade, adaptação e aceitação de mercado.

Também há as grandes empresas que investem em modelos de negócio ou novos produtos e serviços através de start-ups. Por serem negócios em fase de testes, estas empresas preferem não envolver seu nome durante essa etapa inicial. Assim, controlam a total distinção de marcas por parte do público e evitam a assimilação da marca já consolidada a um negócio que pode não engrenar.

O fato é que todos estes modelos de negócio são baseados em parcerias estratégicas entre empresas e profissionais que reúnem seus pontos fortes para crescerem juntos. As start-ups necessitam da experiência de empresas consolidadas e com poder de investimento, que muitas vezes também oferecem o conhecimento de seus CEOs para auxiliar no gerenciamento do negócio. Enquanto estas empresas líderes necessitam se renovar e podem contar com a versatilidade, a capacidade de inovação e a oferta de novas ferramentas tecnológicas que são a especialidade das start-ups.

Portanto, é fato que gerar mais concorrência não deve mais ser o foco entre empresas. Reunir-se com parceiros estratégicos e juntar forças para inovar é a chave para se manter em desenvolvimento no mercado atual. Claro, sempre apoiadas em estratégias de comunicação que acompanhem essa evolução.